Tirando a virgindade da minha prima

Sunday, 26. December 2010

Aaaah Férias, como é bom ir para a praia e ficar o dia inteiro de bobeira, mais daquela vez foi diferente.

Tinha 15 anos, era um belo de um punheteiro, e adorava bater uma imaginando a minha prima.

Ela tinha a mesma idade do que eu, e todo ano agente ia para a praia passar as férias, e uma vez, a noite, todos tinham saído e só ficamos nós dois jogando truco. Até que eu perguntei:

-Você é virgem??

Ela respondeu:

-Porque você quer saber??

E eu falei que também era (apesar de eu ja ter perdido) e que tava afim de perder. Ela me olhou com cara de desconfiada, e logo respondeu:

-É, eu também estou louca para perder, não aguento mais

Daí eu, que não perdia uma chance para transar, falei:

-E se nós dois… Esquece!

E ela já imaginando o que eu iria pedir terminou minha frase:

-E se nós dois perdessem a virgindade juntos?

E eu me fiz de ingênuo e falei que era bobagem, mais ela falou uma coisa que me surpreendeu:

-Se você quiser, por mim tudo bem!

E eu é claro concordei, e começamos as preliminares.

Começei a tirar o sutiã dela, e vi aqueles peitos pequenos porém lindos que ela tinha, com uma aréola branca bem redondinha, e bicos bem grandes. Começei a chupar eles, e logo tirei meu pênis para fora, e ela falou:

-Nossa, achei que era pequeno pelo fato de você ser gordinho, mais é muito grosso!

E eu fiquei todo feliz, e logo tirei o shorts dela e coloquei a mão naquela bocetinha peluda que ela tinha, e logo começei a chupar, e não demorei para colocar a mão e apertar aquela bundona que ela tinha, que era grande mesmo, e quando mais eu apertava mais eu ficava excitado, enquanto ela fazia um boquete em mim, até que lembrei:

-Caramba agente ta sem camisinha!

E ela falou que não precisava, e eu fiquei mais feliz ainda porque nunca tinha transado sem camisinha.

Até que começou o sexo, aquela boceta peludinha e gordinha dela começava a sangrar, e ela ao mesmo tempo que gemia saía lagrimas do olho dela, e eu lá segurando os peitos dela e apertando os bicos dela.

E quanto mais agente trepava mais ela chorava e mais saía sangue da bucetinha dela, até que eu não aguentei e tirei meu pênis dentro a vagina dela porque precisava gozar, e falei que queria gozar no rosto dela, e ela aceitou.

Nunca tinha gozado tanto na minha vida, a cara dela inteira ficou cheia de gozo, e ela ficou brava porque tinha ido gozo no cabelo dela também, até que eu começei a masturbar ela enquanto ela gemia mais.

Até que de repente vi que ela começou a gozar também, e gozou pra valer, e começava a esorrer o gozo entre as coxas grossas dela e molhava tudo o lençou, eu não aguentei e espirrei mais um monte de gozo no cabelo dela de novo (dessa vez de proposito).

Ela se irritou e saiu da cama com o gozo dela tudo escorrendo e o meu gozo tudo escorrendo do rosto dela, até que antes dela ir se limpar agarrei ela denovo pela bundona dela e meti mais uma vez nela e acariciei os pêlos da vagina dela para lambusar a minha mão.

Depois disso, no decorrer das férias transamos mais 3 vezes, e sempre quando podia ela colocava suas mãos dentro da minha calça e me masturbava, e eu colocava a mão dentro da calcinha dela a acariciava aqueles pêlos que ela tinha e que eu adorava.

P.S.: Depois das férias, por vontade dela, eu ajudei ela a depilar sua buceta, e quando eu vi ela lisinha percebi que ela era mais gorda e maior do que eu achava que era.

O conto é heterossexual e meio fraquinho com esse sangue todo saindo dela e esses gozos multiplos, acho que vc continua virgem.

Leave a Reply